PANTYHOSE HERO

脂粉雙雄

(Território Sangrento)

Hong Kong, 1990

Direção : Sammo Hung

Elenco : Sammo Hung, Alan Tam, Joan Tong, Jaclyn Chu, Yam Wai Hung

 

Alguém aí gosta de filmes politicamente incorretos? Então precisam conferir Pantyhose Hero, um dos filmes mais polêmicos de Sammo Hung.

Um casal gay é brutalmente assasinado. Sammo Hung e Alan Tam são dois policiais que precisam fingir que também são um casal gay pra tentar atrair e prender esse serial killer. O roteiro simplíssimo é só um pretexto pra uma enxurrada de piadas preconceituosas e pancadaria do mais alto nível.

Aliás, pode se até dizer que a pancadaria fica em segundo plano, pois as piadas homofóbicas são a tônica do filme. Personagens gays estereotipados (bem afetados, pra ser mais claro) que só querem saber de sexo, e diálogos de extremo mau-gosto como “Não se aproxime senão vou te transmitir AIDS com uma mordida!” ou “Manteiga não serve só pra comer”, podem ofender alguns, mas confesso que dei muita risada com esse filme!

Algumas das seqüências mais engraçadas são aquelas em que Sammo e Alan precisam aprender a se comportar como gays e, principalmente, a paquerar! Antes disso eles precisavam definir “quem é quem na relação”, e ficou resolvido que Sammo era o “macho” e Alan era a “mulherzinha”.

Outra seqüência que me divertiu bastante foi aquela em que um vizinho gay tenta seduzir Alam, chegando ao ponto de colocar até um afrodisíaco na bebida. O afrodisíaco dá resultado, mas não do jeito esperado...

As lutas são excelentes, daquelas típicas que Sammo fazia nos anos 80, brutais e bonitas ao mesmo tempo, parecidas com as lutas do filme Dragões Para Sempre (Dragons Forever, 88,) onde mostram os contatos dos socos e chutes em close, e os tombos são bem dolorosos. Muito bom!

Pantyhose Hero é inédito em DVD no Brasil, mas já foi lançado em VHS pela China Video há alguns anos atrás como Território Sangrento. Obviamente, essa fita é uma raridade hoje em dia.

Se você gostou de O Dragão E O Tigre (Skinny Tiger, Fatty Dragon) e não se ofende com piadas preconceituosas, certamente vai se divertir muito com Pantyhose Hero.

 

Nota : 7.5

DANCE OF DEATH

舞拳

Hong Kong, 1976

Direção : Chen Chi Hwa

Elenco : Angela Mao, Wang Tai Lang, Hui Bat Liu, Chai Kai, Dean Shek Tien

  

Os filmes mais conhecidos de Angela Mao são aqueles bashers da primeira metade dos anos 70 como Lady Whirlwind, When Taekwondo Strikes, Hapkido, etc. Logo, quem não é tão fã de basher costuma dizer que não gosta muito de Angela Mao. Eu era um desses, e hoje reconheço como era ignorante!!! Depois de assistir shapes excelentes como Two Great Cavaliers, Snake Deadly Act e esse Dance Of Death, agora posso dizer que Angela Mao é uma das minhas estrelas old school favoritas, ao lado de Judy Lee Chia Ling (que inclusive foi colega de Angela Mao na escola de ópera de Pequim) e da explosiva Etsuko “Sue” Shiomi (essa merece uma matéria especial no futuro).

O enredo básico lembra bastante Combate Sem Fim (Odd Couple), de Sammo Hung. Dois mestres de kung fu se encontram a cada cinco anos pra lutar e decidir quem é o melhor, mas nunca chegam a uma conclusão. Angela Mao é uma órfã que se aproveita disso pra convencer os dois mestres a ensinarem seus estilos a ela, prometendo determinar quem é o melhor de acordo com a técnica que ela achar mais conveniente numa luta. Na verdade, a intenção dela é se vingar de malfeitores que exterminaram os seus amigos do clã dos Cinco Estilos. Porém, nenhum dos 2 estilos de seus mestres é páreo ao feroz estilo do Cavalo Louco de Chai Kai, que dá uma surra em Mao e seus mestres. Para combater a dureza do estilo do Cavalo Louco, os 2 mestres desenvolvem o suave estilo do Kung Fu Feminino e ensinam Mao, que enfrenta Chai Kai num último combate até a morte!

Dessa fase shape de Angela Mao, Dance Of Death provavelmente é o filme mais conhecido, não exatamente por causa de Mao, mas por causa de seu coreógrafo de lutas, um tal de Jackie Chan.

Jackie Chan ensinando a coreografia a Angela Mao

Não por acaso, as lutas em Dance Of Death são tão criativas e empolgantes quanto em seus clássicos O Jovem Mestre Do Kung Fu / Punhos De Mestre (Young Master, 80) e A Vingança Do Dragão (Fearless Hyena, 79). O curioso é que esse filme foi produzido ANTES de seu estrelato (tanto é que seu nome aparece nos créditos como Chan Yuen Lung, que é o pseudônimo que Jackie Chan usava na época em que era só dublê).

Em sua autobiografia I Am Jackie Chan – My Life In Action, Jackie afirma que o melhor diretor com quem ele trabalhou na desastrosa fase Lo Wei foi Chen Chi Hwa, que na época ainda era um novato e, assim como Jackie, estava disposto a experimentar coisas novas, ao contrário do próprio Lo Wei, que era quadrado e só queria reciclar a batida fórmula que fez tanto sucesso com Bruce Lee.

E em Dance Of Death podemos ver algumas dessas experimentações, a começar pela própria protagonista. Em praticamente todos os seus filmes, Angela Mao aparece do começo ao fim com aquela expressão sisuda de quem está sedento por vingança, mas em Dance Of Death ela aparece sorrindo como nunca sorriu antes! É até estranho vê-la interpretando um papel tão leve e divertido.

Mas o mais importante é que de falta de lutas ninguém pode reclamar, pois nesse filme tem lutas a cada 5 minutos, e quase todas excelentes! Tem alguns momentos em que as lutas quase são estragadas pelo exagero no humor infame, típico da época, porém, o saldo final é extremamente positivo.

Mas no fim das contas, ficamos sem saber qual dos dois mestres é o melhor...

 

Nota : 8.0

[ ver mensagens anteriores ]
Visitante número:



 
UOL